<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=2736481836612313&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Conheça nossos cursos

Enem

Como calcular sua nota do Enem? Um guia prático

BLOG UNIFACEX

Os melhores conteúdos sobre EAD e educação

Enem

Como calcular sua nota do Enem? Um guia prático

Equipe Unifacex
Por Equipe Unifacex em Mar 29, 2021 5:58:12 PM | 4 min de leitura

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) foi criado em 1998 com o objetivo de avaliar o desempenho dos alunos no ensino médio. Em 2009, a nota do Enem passou a ser usada como forma de ingresso nas Universidades.

Essa nota, contudo, passa por um processo de correção bem específico, chamado de Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Diferentemente de padrão, que leva em consideração o número de acertos, a Teoria de Resposta ao Item se baseia no grau de dificuldade de cada questão.

Quer saber mais sobre isso e como calcular a nota do Enem? Siga com a leitura!

mãos digitando em um notebook.

Como se calcula a nota do Enem?

Há três parâmetros que são considerados na hora de criar as questões do Enem: grau de dificuldade de cada pergunta, possibilidade de acerto ao acaso (chutar) e nível de discriminação (a capacidade de cada questão de indicar os conhecimentos do candidato).

Todas as provas têm questões consideradas de dificuldade fácil, média e difícil. Só que a pontuação delas é relativa. Digamos que muitos candidatos acertaram uma questão considerada difícil. Neste caso, a pontuação da questão baixa. Por outro lado, se muita gente errou uma fácil e você acertou, a sua pontuação do Enem é beneficiada.

Como terceiro parâmetro, mas ainda dentro dessa lógica, se um candidato erra muitas questões fáceis, mas acerta as mais difíceis, isso pode ser um sinal de que ele acertou por sorte, o famoso chute.

Aí entra em jogo a relatividade que dissemos: se outro estudante acertou tanto as difíceis como as fáceis, ele vai ter uma nota maior que a sua.

À primeira vista, o TRI pode não parecer muito justo, mas é totalmente o contrário. De fato, você acha justo que uma pessoa que não estudou muito, não tenha capacidade de refletir sobre as respostas ou analisar o que está sendo consultado, tenha uma nota maior do que quem estudou e se esforçou muito?

Até mesmo a ONU está a favor desta metodologia e já elogiou o modelo. Isso porque os modelos matemáticos utilizados na elaboração do exame garantem a mesma dificuldade, ainda que em diferentes provas. Dessa forma, todos os candidatos são avaliados igualmente.

Como calcular a nota média do Enem?

Quando a nota do Enem é divulgada, os candidatos recebem um Boletim de Desempenho por áreas. Para ficar mais fácil, vamos exemplificar com uma situação hipotética. Imagine que suas notas do Enem são as seguintes: 

Redação: 765

Linguagem, Códigos e suas Tecnologias: 754

Matemática e suas Tecnologias: 667

Ciências Humanas e suas Tecnologias: 735

Ciências da Natureza e suas Tecnologias: 679

Total: 3.600

A partir disso, você calcula a sua média em dois passos simples:

1. Somar as notas de cada área (no caso, o total é 3.600)

2. Dividir a soma (3.600) por cinco (número de áreas).

Sua média foi de 720.

Assim é como você calcula a sua nota do Enem, para um resultado aritmético simples. Essa média é levada em consideração em processos seletivos como:

Sisu (Sistema de Seleção Unificada): programa para ingressar em instituições públicas de ensino superior. Quem zera a redação não pode participar.

ProUni (Programa Universidade para Todos): programa para adquirir bolsas (parciais ou integrais) em instituições privadas de ensino superior. Aqui, a nota de corte é de 450 pontos, além de não zerar a redação no último Enem do qual o candidato participou.

FIES (Fundo de Financiamento Estudantil): como o ProUni, exige uma nota média de 450 e nota superior a zero na redação.New call-to-action

Zero no Enem?

Caso um candidato errar todas as questões ou entregar as provas do Enem em branco, ainda assim, ele não tira zero. Isso acontece porque as questões do exame já vêm calibradas, ou seja, cada um dos níveis de dificuldade tem um valor específico atribuído.

Dessa forma, se as mais fáceis tiverem um valor de 300, e as mais difíceis tenham 700, mesmo quem errar tudo garante 300 pontos, já que esse é o menor valor que um candidato pode atingir.

Quanto tempo vale a nota do Enem?

Todo esse trabalho de saber como calcular a nota do Enem tem que levar agora, em consideração, outro valor: a validade do seu resultado. Confira alguns casos:

Sisu: última edição do Enem, sem que se tenha zerado na redação;

Prouni: igualmente a última prova do Enem, com o diferencial de também exigir algumas informações socioeconômicas, tais como formação escolar e renda familiar.

Universidades públicas: algumas aceitam a nota do Enem a modo de complemento da nota do vestibular. No geral são aceitos os resultados do ano do vestibular;

FIES: são aceitos os resultados de qualquer edição de 2010 em diante.

ProUni: quando a cota de bolsas não é ocupada, em algumas vezes, permite-se que resultados de anos anteriores sejam apresentados. São as bolsas remanescentes.

Como usar notas antigas do Enem?

Você sabia que na EAD UNIFACEX é possível utilizar sua nota antiga do Enem para ingressar em algum dos cursos EAD?

Sim! Se você fez o Enem a partir de 2010, é possível conquistar bolsas de até 100%, conforme o seu desempenho. Quanto maior a nota, maior é a bolsa.

E tem mais: independente do resultado, você já garante um desconto de 80% na primeira mensalidade.

Gostou das condições e quer aproveitar essa vantagem? Confira os cursos da EAD UNIFACEX e impulsione o seu futuro conosco!

New call-to-action

Enem

Veja mais conteúdos da UNIFACEX sobre EAD e educação

Ver mais conteúdossobre Enem

Assine aqui!

New call-to-action

Posts mais recentes