Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Cursos

Faculdade de engenharia elétrica: grade, mercado de trabalho e salário

Ensino Superior

Gestão de RH: curso, mercado de trabalho e salário

Cursos

Faculdade de engenharia elétrica: grade, mercado de trabalho e salário

Por EAD UNIFACEX em Oct 15, 2021 4:13:00 PM | 21 min de leitura

A expansão da geração da energia renovável, da tecnologia e das telecomunicações têm aquecido o mercado de trabalho para o engenheiro eletricista.  

Com o desenvolvimento, no campo da geração de energia, das usinas hidrelétricas, eólicas e solares, assim como a criação de sistemas de armazenamento, de redes de distribuição, de turbinas e de aparelhos para captação, profissionais graduados em Engenharia Elétrica têm sido cada vez mais requisitados pelo mercado de trabalho. 

>>> Conheça outros cursos valorizados no mercado de trabalho.

Mas você sabe quais são as atribuições de um profissional formado em Engenharia Elétrica? Acompanhe este artigo para ter uma ideia de como é o curso e do que te espera no mercado de trabalho! 

Aqui você vai ver: 
O que faz um engenheiro eletricista 
Quanto ganha um engenheiro eletricista no Brasil 
Como funciona a faculdade de engenharia elétrica 

Faculdade de engenharia elétrica

O que faz um engenheiro eletricista 

O engenheiro eletricista é responsável pela criação, manutenção e suporte de sistemas elétricos, sejam eles as pequenas peças utilizadas para a construção de um celular ou coisas maiores, como automóveis e equipamentos industriais. O profissional também trabalha com grandes sistemas elétricos de usinas geradoras de energia. 

Alguns caminhos possíveis para um engenheiro eletricista:  

  • Sistemas de Controle - processos industriais precisam da expertise de um engenheiro eletricista. Os sistemas de controle são fundamentais para garantir o funcionamento correto de equipamentos, como colunas de destilação e máquinas elétricas. 
  • Sistemas Eletrônicos - desenvolvimento de dispositivos que utilizam semicondutores para o seu funcionamento, independentemente do tamanho. É graças a engenheiros elétricos que se dedicam a esse setor que seu smartphone e o seu computador, por exemplo, funcionam.  
  • Eletrotécnica - criação e conservação de sistemas elétricos nas usinas, além de redes de distribuição de energia. É um campo mais técnico e recomendado para pessoas que se interessam em estudar os fenômenos físicos. 
  • Telecomunicações - a grande presença de redes de telefonia móvel e de internet pelo país impactou diretamente no aumento de vagas em empresas da área. O engenheiro eletricista, nesse caso, é responsável por desenvolver redes de transmissão e equipamentos para estabelecer a comunicação em rede. 
  • Sistemas Microcontrolados - a computação vai além da Tecnologia da Informação. O engenheiro eletricista pode ser o responsável por criar componentes para o funcionamento de processadores e computadores. Pode trabalhar ainda na programação de processos automatizados e componentes eletrônicos. 

Quanto ganha um engenheiro eletricista no Brasil 

Regiões como o Nordeste brasileiro se mostram promissoras para profissionais dessa área. A geração de energia renovável, com usinas solares e a industrialização da região, tem feito o mercado de trabalho para engenheiros eletricistas crescer. 

Os salários variam de acordo com o nível de experiência e formação do profissional. De acordo com o site Educa Mais Brasil, os valores, em média, são:

  • JÚNIOR - R$ 4.500 - R$ 7.600 
  • PLENO -  R$ 5.600 - R$ 9.500 
  • SÊNIOR -  R$ 7.100 - R$ 11.900 

Como funciona a faculdade de engenharia elétrica  

Nos primeiros semestres da faculdade de Engenharia Elétrica, assim como nos demais cursos de engenharia, os estudantes entram em contato com matérias consideradas básicas na área, como Matemática, Física e Química. Assim o estudante recebe toda base teórica necessária.  

Após esse período introdutório, desenvolvem-se mais as habilidades específicas de um engenheiro eletricista. As disciplinas ficam menos gerais e outros assuntos são explorados. Alguns exemplos:  

  • Eletrônica 
  • Sistemas de energia elétrica 
  • Processamento de sinais 
  • Eletrônica de potência 
  • Telecomunicações 

No UNIFACEX, a faculdade de Engenharia Elétrica, um curso semipresencial, é voltada para o mercado de trabalho, com aulas presenciais práticas que promovem a interdisciplinaridade e resolução de problemas 

Diferente de um curso 100% presencial ou de um curso 100% à distância, os estudantes de Engenharia Elétrica Semipresencial do UNIFACEX têm acesso a toda a teoria do curso por meio de videoaulas e conteúdos disponibilizados no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). 

Já a parte prática é realizada no campus, em aulas presenciais, conforme o calendário do curso.  

Conheça a grade curricular da graduação em engenharia elétrica semipresencial do UNIFACEX:   

1º semestre: 

MÓDULO 1 

DI | Matemática | 60 HORAS 

DI | Ciência, Sociedade e Cultura | 60 HORAS 

PIEX | Projeto Integrador: Inteligência Criativa para Resolução de Problemas | 30 HORAS 

MÓDULO 2 

DI | Introdução à Engenharia | 80 HORAS 

DI | Metodologia científica | 80 HORAS 

PIEX | Projeto Integrador Extensionista | 40 HORAS 

CARGA HORÁRIA TOTAL DO SEMESTRE: 350 HORAS 

 

2º semestre 

MÓDULO 3 

DI | Algoritmos e cálculo numérico | 80 HORAS 

DI | Ciência e tecnologia dos materiais | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

MÓDULO 4 

DI | Expressão Gráfica | 80 HORAS 

DI | Projeto auxiliado por computador em 2D | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

 CARGA HORÁRIA TOTAL DO SEMESTRE: 400 HORAS 

 

3º semestre 

MÓDULO 5 

DI | Física: estática e dinâmica | 80 HORAS 

DI | Geometria analítica e álgebra linear | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

 MÓDULO 6 

DI | Cálculo diferencial e integral | 80 HORAS 

DI | Química tecnológica | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

CARGA HORÁRIA TOTAL DO SEMESTRE: 400 HORAS 

 

4º semestre 

MÓDULO 7 

DI | Física: eletricidade, óptica e termodinâmica | 80 HORAS 

DI | Estatística e probabilidade | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

MÓDULO 8 

DI | Circuitos Elétricos | 80 HORAS 

DI | Equações diferenciais e séries | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

CARGA HORÁRIA TOTAL DO SEMESTRE: 400 HORAS 

 

5º semestre 

MÓDULO 9  

DI | Gestão Energética | 80 HORAS 

DI | Fenômenos de transporte | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

MÓDULO 10 

DI | Resistência dos Materiais | 80 HORAS 

DI | Eletromagnetismo | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

 

6º semestre 

MÓDULO 11 

DI | Análise de circuitos elétricos de corrente alternada | 80 HORAS 

DI | Eletrônica | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

MÓDULO 12  

DI | Instalações Elétricas | 80 HORAS 

DI | Conversação Eletromecânica de Energia | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS  

CARGA HORÁRIA TOTAL DO SEMESTRE: 400 HORAS

 

7º semestre 

MÓDULO 13 

DI | Medidas Elétricas e Materiais Elétricos | 80 HORAS 

DI | Análise de Sinais e Sistemas Lineares | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

MÓDULO 14 

DI | Princípios de Comunicação | 80 HORAS 

DI | Eletrônica de Potência | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

CARGA HORÁRIA TOTAL DO SEMESTRE: 400 HORAS 

 

8º semestre 

MÓDULO 15 

DI | Sistemas de Controle | 80 HORAS 

DI | Geração de Energia Elétrica | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

MÓDULO 16 

DI | Sistemas Elétricos de Potência | 80 HORAS 

DI | Maquinas Elétricas e Acionamentos | 80 HORAS 

PI | Projeto Integrador | 40 HORAS 

CARGA HORÁRIA TOTAL DO SEMESTRE: 400 HORAS 

 

9º semestre 

MÓDULO 17 

DI | Instrumentação e Automação Industrial | 80 HORAS 

DI | Transmissão e Distribuição de Energia | 80 HORAS 

MÓDULO 18 

DI | Proteção de Sistemas Elétricos | 80 HORAS 

DI | Higiene e segurança do trabalho | 80 HORAS 

ESTÁGIO | Estágio supervisionado | 40 HORAS 

CARGA HORÁRIA TOTAL DO SEMESTRE: 360 HORAS 

 

10º semestre 

MÓDULO 19 

DI | Higiene e Segurança do Trabalho | 80 HORAS 

ESTÁGIO | Estágio supervisionado | 40 HORAS 

MÓDULO 20 

TCC |  Trabalho de Conclusão de Curso | 80 HORAS 

CARGA HORÁRIA TOTAL DO SEMESTRE: 200 HORAS 

Qual a duração do curso? 

A faculdade de engenharia elétrica tem duração total de 5 anos, ou 10 semestres.  

O estágio é obrigatório? 

A lei nº 11.788/2008 define o estágio da seguinte forma:  

Art. 1º - Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos. 

Existem duas modalidades de estágio, o voluntário e o obrigatório. As diferenças básicas entre eles são:  

  • No estágio voluntário, há remuneração e auxílio-transporte; 
  • No estágio obrigatório, a remuneração não é exigida por lei, mas ela pode ocorrer!  

Vale lembrar que todo estágio, independentemente da modalidade, é regulamentado pela lei citada anteriormente, conhecida como Lei do Estágio (Lei nº 11.788/2008). O estágio não é considerado trabalho, pois não tem carteira assinada. 

O que existe é um Termo de Compromisso entre as partes envolvidas: o contratante, a Instituição de Ensino e o estagiário. Logo, o estagiário não precisa cumprir com as obrigações no mesmo nível que os funcionários.  

O estágio pode durar, no máximo, dois anos, exceto quando se tratar de pessoa com deficiência. 

A experiência do estágio serve para proporcionar ao estudante um contato inicial com o mercado de trabalho, aprender sobre sua área profissional e colocar em prática o que se aprende na faculdade.  

Como deve ser feito o Trabalho de Conclusão de Curso 

Além de cursar todas as disciplinas previstas nos dez semestres de curso, é necessário desenvolver um Trabalho de Conclusão de Curso, o famoso TCC. 

O formato tradicional de TCC é a dissertação, em que o estudante deve desenvolver um texto científico com estrutura básica (introdução, capítulos de desenvolvimento e revisão bibliográfica, análise e conclusão) sobre algum tema da sua área de estudos. 

Mas o formato pode variar de acordo com a instituição, dependendo do curso o TCC pode ser: 

  • Individual, em dupla ou em grupo. 
  • Um projeto prático, como a produção de um filme em cursos com foco em audiovisual. 

Em todos os casos, os trabalhos são orientados por um professor responsável e convidado pelo estudante para ser seu orientador durante o período de elaboração do TCC.  

O TCC, geralmente, é desenvolvido durante um semestre letivo e apresentado para uma banca avaliadora formada pelo professor orientador e outros dois ou três professores convidados. Esses professores podem integrar o corpo docente da instituição de ensino do estudante ou serem profissionais de outras instituições. 

Existem também TCCs que não possuem a obrigatoriedade de banca, mas apenas o envio de artigos ou papers na modalidade online e avaliação assíncrona.  

Tirou todas suas dúvidas sobre a faculdade de Engenharia Elétrica Semipresencial do UNIFACEX? Se ainda tiver alguma, conta pra gente nos comentários! 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

 

Cursos

Veja mais conteúdos da UNIFACEX sobre EAD e educação

Logo, logo, você poderá fazer uma faculdade de Direito online

Para muitos estudantes, cursar faculdade de Direito sempre pareceu um sonho distante. 
7 min de leitura

O que faz um gestor comercial e o que é preciso para atuar na área

O gestor comercial é o profissional responsável por acompanhar a qualidade, a produtividade e a competitividade da ...
23 min de leitura

Curso de Direitos Humanos: tudo o que você precisa saber

Você já pensou em fazer um curso de Direitos Humanos?
7 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Cursos